A armadura

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.” Efésios 6.13

A mensagem da armadura (Ef 6.10-18) nos ensina como tomar o nosso lugar e mantê-lo contra o diabo.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade. O cinto da verdade é uma clara compreensão da Palavra de Deus, a qual mantém o restante da armadura na sua posição certa, como o cinto de um soldado.
E vestida a couraça da justiça. A couraça tem dois signifi¬cados: (1) Jesus é a nossa justiça, e nós nos vestimos dEle; (2) a couraça representa nossa obediência ativa à Palavra de Deus.
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz. Esse é um ministério fiel na proclamação da Palavra de Deus.
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apa¬gar todos os dardos inflamados do maligno. Trata-se da seguran¬ça total pela fé no sangue. Poder algum do inimigo poderá penetrar o sangue!
Tomai também o capacete da salvação. Essa é a cobertura de nosso Senhor Jesus Cristo.
E a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus. Todas as demais partes da armadura são para proteção (defesa); esta é para ser usada ofensivamente contra o inimigo.
Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito. Você está revestido com a armadura. Agora, está pronto para a batalha da oração.

Confissão: “Declare a si mesmo na armadura de Deus. Diga: “Estou, pois, firme, cingido com a Verdade e com todos os demais elementos que compõem tal armadura”.

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Despojados

vitoria Despojados“E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.” Colossesnses 2.15

“E, quanto aos príncipes e governantes hostis, Ele os sacudiu de Si mesmo, e os exibiu publicamente como conquistas dEle…” Colossenses 2.15 

A Bíblia nos ensina, no versículo citado, que Jesus desbaratou Satanás e triunfou sobre ele. Uma outra versão diz: Ele [Jesus] o despiu. De que Jesus despiu ou despojou Satanás? Da autoridade do inimigo sobre o homem.
Quando Jesus derrotou Satanás e o despojou de autoridade, foi você quem realizou esta obra por intermédio de Cristo. Jesus agiu em seu lugar, por você.
O que Cristo realizou foi em meu favor. Ele o fez como seu Substituto. Jesus venceu o diabo em seu lugar, e Deus con¬siderou esse fato em seu favor, como se fosse você quem tivesse agido contra Satanás!
Nós não estamos enfatizando a sua natureza carnal. Você não deve supervalorizar a sua carne. Estamos falando a respeito do que você é em Cristo.
Você pode dizer: “Em Cristo, eu derrotei Satanás e o despojei de autoridade”. E ainda: “Quando Jesus ressuscitou dentre os mortos, eu ressuscitei com Ele”.

Confissão: “Cristo Jesus cumpriu as penas que a Justiça cobrava de mim. Pagou a penalidade do pecado por mim. Despojou as hostes das trevas da sua autoridade sobre mim. Satanás, portanto, não tem domínio sobre mim!”

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Primogênito dentre os mortos

jesus na cruz1 300x274 Primogênito dentre os mortos“O qual [o filho] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência, porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.” Colossenses 1.15-20

Embora o eterno Filho de Deus seja em tudo igual ao Pai, Ele aceitou uma posição subordinada e empreendeu a tarefa de reconciliar o mundo com Deus pelo sangue da Sua cruz.
Com esse propósito, Jesus Se entregou à morte (Mt 27.50). Quando Jesus foi feito pecado por nós (2 Co 5.21), Deus O entregou ao adversário. Assim aconteceu quando brotou dos lábios de Jesus aquele grito que parte corações: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? O espírito de Jesus foi levado pelo adversário e carregado para onde o espírito do pecador irá quando morrer. Jesus foi colocado na cruz, pelos nossos delitos, a fim de que ressuscitasse para a nossa justificação (Rm 4.25). A sabedoria do Pai entregou Jesus, o Justo, à morte, para que nossa dívida fosse paga, e Jesus Se tornasse o Primogênito dentre os mortos!

Confissão: “Obrigado, Jesus, por ter morrido pelos meus pecados. Obrigado, Jesus, porque pagaste a minha dívida para que eu me libertasse!”

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

A igreja

corpo+de+cristo1 300x291 A igreja“E sujeitou todas as coisas a seus pés e, sobre todas as coisas, o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo [...] “Efésios 1.22,23

Quão grande é a necessidade de a Igreja despertar e apreciar a grandeza da sua posição e privilégio; ser exaltada até o lugar que Deus quer para ela, e conscientizar-se de que deve dominar os poderes dos lugares celestiais!
Freqüentemente, a igreja fracassa no seu ministério de autoridade, até mesmo curvando-se na derrota e sendo vencida pelo medo.
[...] O constituiu como cabeça da igreja. A Igreja! O motivo por que Jesus é o Cabeça sobre todas as coisas – diabo, demônios, enfermidade, pobreza e tudo mais – é o benefício da Igreja! Precisamos sentar-nos reverentemente e meditar diante dessas verdades poderosas, a fim de deixar seu maravilhoso significado alcançar o nosso coração. Nessa atitude, o Espírito da Verdade poderá erguer-nos até a posição na qual veremos, na íntegra, o que a Palavra de Deus declara: Deus tornou Cristo o Cabeça de todas as coisas por amor à Igreja, a fim de que ela, por intermédio de Jesus, exerça autoridade sobre todas as coisas.

Confissão: “Jesus é o Cabeça da minha vida. Jesus é Senhor de tudo. Ele me deu autoridade sobre todas as hostes do inimigo. Maior é Jesus, que está em mim, do que aquele que está no mundo. Sou mais que vencedor nAquele que me amou e Se entregou por mim”.

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Seu domínio

lar Seu domínio“Se pela ofensa de um, e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça [o favor imerecido de Deus] e o dom da justiça [que endireita a situação deles diante de Deus] reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo [o Messias, o Ungido].” Romanos 5.17 

Na época em que Paulo escreveu esse texto, havia reis que governavam determinados países ou domínios.
Você também deve reinar no seu domínio. Isso não significa que deva governar sobre outras pessoas, mas reinar na sua vida, no seu domínio. Você precisa exercer domínio sobre as circunstâncias: pobreza, enfermidade, sobre tudo que seja empecilho. Você deve dominar, porque tem autoridade!
Como você tem autoridade? Por intermédio de um só: Jesus Cristo.
Não deixe o diabo defraudá-lo das bênçãos que Deus planejou que você tivesse. Não foi, de modo algum, a intenção de Deus que você fosse indigente e pobre. Ele não queria que o diabo reinasse sobre os seus familiares e os dominasse. Brigue com o diabo. Diga-lhe: “Tire as mãos de cima de meus filhos. Você não tem direito sobre a minha casa. Eu reino sobre esse domínio”. Se ele responder alguma coisa, cite Romanos 5.17.

Confissão: “Reino no meu domínio. Tenho a autoridade de reinar. Reino por Jesus Cristo. O inimigo não pode reinar sobre a minha família, nem sobre mim!”

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Expelirão demônios

autoridade 300x162 Expelirão demôniosE estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios [...] Marcos 16.17

O primeiro sinal que, segundo disse Jesus, seguiria todo e qualquer cristão, foi: Em meu nome, expulsarão demônios.
Jesus não falou necessariamente a respeito de expulsar o diabo dos endemoninhados. Jesus estava afirmando, simplesmente, que os que crêem teriam autoridade sobre o diabo. Romperiam o poder do maligno sobre si mesmos e sobre a vida de seus entes queridos. Estariam libertos do inimigo, porque exerceriam autoridade sobre ele.
Note também que Jesus não falou a respeito de orar a Deus ou a respeito de Ele mesmo fazer algo a respeito dos demônios. Cristo disse que os cristãos tratariam disso, expulsando os demônios. Os cristãos falariam novas línguas, imporiam as mãos sobre os enfermos que ficariam curados.
Não ore para Deus impor as mãos sobre os enfermos, faça-o você! Não ore para Deus expulsar o diabo, faça-o você!

Confissão: “Sou uma pessoa que crê, e esse sinal me segue. Em Nome de Jesus, expulso os demônios, mantendo-os fora do meu caminho; rompo o poder do diabo sobre minha vida e a de meus entes queridos. Ando livre do inimigo, porque exerço autoridade sobre ele”.

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Fugirá de você

pisando Fugirá de você[...] resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Tiago 4.7

Todo trecho do Novo Testamento que alude ao diabo sempre manda você e eu lutarmos contra o inimigo. Jamais os cristãos do Novo Testamento são ordenados a orar para Deus fazer algo a respeito do diabo!
Em Tiago 4.7, a palavra vós é o sujeito oculto da frase. Resisti (vós) ao diabo, e ele fugirá de vós. Note que não se trata de: “Orai para Jesus não deixar o diabo pegar-vos”.
Perceba, também, que a Bíblia não diz: “Quando você se sentir disposto, você poderá resistir ao diabo, e isso funcio¬nará para você”. Não. Quer você sinta disposição, quer não, a autoridade continua pertencendo a você. Você não pode sentir a autoridade; simplesmente a exerce!
Certa vez, senti no meu espírito que havia um significado especial para a palavra fugir em Tiago 4.7. Em um grande dicionário, encontrei uma definição que parecia adaptar-se àquilo que meu espírito pedia: Correr para longe, aterrorizado.
Ponha em prática o texto de Tiago 4.7. Não o considere mero conto de fadas, mas a Palavra de Deus, que deve ser praticada. Se agir pela fé conforme esse texto, o diabo e suas legiões fugirão aterrorizados de você!

Confissão: “Resisto ao diabo, conforme a Palavra de Deus. Satanás sai correndo de perto de mim, aterrorizado. Ele tem pavor mortal de Jesus Cristo; logo, tem pavor mortal de mim!”

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Permitido

18523803 300x225 PermitidoEm verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Mateus 18.18

Muitas coisas ruins existem porque os cristãos permitem a sua existência; simplesmente, nada fazem a respeito. Às vezes, os cristãos nem sabem que podem realizar algo para mudar as situações.
Há muitos anos, enquanto meditava e estudava a respeito da autoridade que os remidos possuem, tive a impressão de que o Senhor me lançava um desafio. Naquela ocasião, já fazia 15 anos que eu orava pela salvação do meu irmão mais velho. Freqüentemente, orava e jejuava durante três dias ininterruptos em prol da salvação dele – mas ele piorava em vez de melhorar. Eu orava: “Deus, salva-o. Deus, salva-o”. No entanto, nada aconteceu. Certa ocasião, reclinado na cama, estudando, ouvi o Senhor em meu espírito. Ele me lançou um desafio: “Faça você algo a respeito dessa situação. Você tem autoridade. Você pode agir em Meu Nome!”
Levantei-me e falei: “Em Nome de Jesus Cristo, quebro o poder do diabo sobre a vida de Dub. Reivindico a sua salvação e libertação!”
Depois de duas semanas, recebi a notícia de que Dub nascera de novo.

Confissão: “Jesus disse que o céu nos apóia em tudo quanto nós, cristãos, proibimos ou permitimos. Em Nome de Jesus, proíbo ou amarro a obra do inimigo. Em Nome de Jesus, desligo, desamarro e permito que o poder de Deus flua no meu campo de operação”.

Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin